Tempo de leitura: 5 minutos

Uma das vantagens em relação às lâmpadas de LED é que elas apresentam uma grande variedade de opções. Mas é preciso saber escolher: existem modelos adequados para cada tipo de situação, seja para a casa ou o escritório.

Uma das variações que você pode encontrar nessas lâmpadas diz respeito à tonalidade de cores. É possível encontrar LED em tons mais azulados e também amarelados, sem falar nas lâmpadas coloridas. Cada cor tem o potencial de passar uma sensação e é aconselhada para um determinado local da casa.

O que define a tonalidade das lâmpadas é a temperatura de cor. Você sabe o que é isso? Entender esse conceito e como ele se aplica vai ajudar você a escolher melhor os itens de iluminação. Confira tudo o que você precisa saber sobre temperatura de cor.

O que é temperatura de cor?

Quando falamos em temperatura de cor não estamos nos referindo ao aquecimento da lâmpada. Até porque, no caso daquelas de LED, o material não esquenta. Esse conceito vem da física e é utilizado, basicamente, para determinar se a luz que uma lâmpada irradia é mais amarelada ou azulada.

A temperatura de cor é medida em Kelvin (K) e varia entre 1.500K e 10.000K. Quanto mais próxima de 1.500K, mais quente ou amarela vai ser a iluminação. Por outro lado, quanto maior a temperatura em Kelvin, mais azulada será a luz. Pode parecer um pouco confuso essa inversão, já que quanto mais quente a temperatura, mais fria é a cor irradiada, mas existe uma explicação para isso.

Se você aquecer um objeto metálico, os primeiros tons que ele terá serão alaranjados ou avermelhados. À medida que a temperatura aumentar, esse objeto vai adquirir tons azulados. É daí que surgiu o conceito. Os físicos colocaram as temperaturas em Kelvin em um diagrama cromático, conforme a cor que enxergavam ao fazer um experimento como o citado acima.

No entanto, no dia a dia, associamos as cores quentes ou frias não de acordo com a temperatura, mas sim com a sensação que elas provocam. De qualquer forma, entender o conceito vai ajudar você a escolher melhor as lâmpadas de LED.

Portanto, quanto maior a temperatura em Kelvin indicada na lâmpada, mais fria será sua cor (azulada). Quanto menor a temperatura em Kelvin, mais quente será a cor irradiada (amarelada).

Como o conceito se aplica às lâmpadas de LED?

Você pode estar pensando que saber o conceito exposto acima não é muito útil, já que você não tem a intenção de usar lâmpadas coloridas em sua casa, certo? Bom, saiba que existe o branco frio, o neutro e o quente e que escolher cada um deles de maneira apropriada vai tornar a iluminação da sua casa muito mais agradável! Todas essas lâmpadas são consideradas brancas, mas elas trafegam dentro da escala Kelvin de temperatura de cor.

O branco frio é bastante parecido com a luz do dia: está entre 6.000K e 6.500K e transmite uma sensação ideal para ambientes corporativos (salas ou escritórios) e até mesmo para ambientes domésticos, como cozinha, lavanderia, banheiros etc. O branco quente tem entre 3.000 a 3.5000K e apresenta tons amarelados e dourados. É aconchegante e convidativo, ideal para sala de estar, jantar e quartos. Por fim, entre 4.000K e 6.000K está o branco neutro, luz que pode ser usada em qualquer ambiente.

Se você observar a luz do sol, vai ver o quanto apostar na lâmpada certa é importante. Ao amanhecer, a luz do sol tem tons avermelhados. Ao meio-dia, é bastante forte e azulada. No fim do tarde, ela volta a ficar avermelhada e alaranjada.

Esse comportamento da luz do sol ajuda nosso corpo a funcionar regularmente. Assim, ele facilita que a gente desperte ao amanhecer, fique mais ativo no decorrer do dia e desacelere de noite. Em casa, também precisamos pensar em como reagir a cada uma das luzes ao utilizar cada cômodo.

Temperatura é o mesmo que potência?

É importante não confundir a temperatura de cor com a potência da lâmpada. Esta é a capacidade de clarear que a lâmpada tem, sendo que existem as de alta e baixa potência, inclusive para fins específicos.

Alta potência

As lâmpadas de LED de alta potência geralmente são usadas para iluminar um ambiente inteiro ou focar em algum ponto de maior destaque. Nesse caso, é preciso atentar-se à temperatura adequada para o ambiente e escolher entre o branco frio e o quente.

Baixa potência

As lâmpadas de LED de baixa potência são muito usadas na decoração. Entre esses modelos, está afita LED, que pode ser utilizada em espaços menores para sinalizar ou iluminar um ponto específico, como mesas, corredores e sancas de gesso. Há, ainda, os modelos bolinha e vela.

O que é Índice de Reprodução de Cor?

Outro conceito ligado à temperatura de cor é o Índice de Reprodução de Cor (IRC). Uma lâmpada pode fazer com que enxerguemos as cores de um objeto diferentemente do tom real dele, conforme a cor que a própria lâmpada irradia. Se você não quiser que esse fenômeno ocorra, deve procurar por lâmpadas com IRC próximo a 100.

Em geral, as brancas quentes ou neutras irradiam uma luz mais fidedigna. Uma com temperatura de 3.000K tem IRC de 80, enquanto um produto branco frio de 6.500K atinge apenas 70 no IRC. Pessoas que têm comércio de qualquer tipo devem ficar atentos ao fenômeno.

Como usar cada temperatura de cor em casa?

Em casa, você deve usar as temperaturas de cor de acordo com a sensação que deseja imprimir em cada ambiente. As lâmpadas quentes são aconselhadas para lugares nos quais você quer ter conforto e relaxamento. Por isso, aposte nelas na sala de estar e nos quartos.

Já as lâmpadas brancas neutras e frias são aconselhadas para lugares onde você faz trabalhos minuciosos, como o escritório e a cozinhaAlém de considerar essas orientações, você também pode misturar lâmpadas com temperaturas de cor diferentes para criar sensações variadas.

Por exemplo, você pode ter uma luz geral branca neutra no centro do quarto e spots ou pendentesde luzes brancas quentes sobre a cama. Ao utilizar interruptores diferentes, você terá as duas sensações no mesmo ambiente.

Na sala de estar, você pode investir em luzes brancas quentes para os momentos de relaxamento e em brancas neutras para quando você está só passando pelo local ou recebendo visitas. O mesmo vale para a sala de jantar, onde você pode ter as duas cores: quente para jantares íntimos e neutra para o dia a dia.

A boa iluminação é um detalhe importante para qualquer ambiente e, sabendo utilizá-la em lugares estratégicos, é possível deixar sua casa mais agradável e elegante. Conhecendo as tendências e alguns conceitos de iluminação, fica mais fácil escolher os materiais ideais para empregar no seu lar.

Gostou de saber sobre a temperatura de cor e como aplicá-la em sua casa? Então continue aprendendo conosco. Veja agora como criar o efeito da iluminação natural em casa!