Tempo de leitura: 3 minutos

Um projeto bem estruturado não basta para que a iluminação seja efetiva. Escolher entre tipos de lâmpadas utilizadas fazem toda diferença no resultado, principalmente se compararmos os modelos convencionais com as lâmpadas LED.

É possível encontrar produtos de potências variadas, assim como a quantidade de lúmens, o que deixa muitas dúvidas sobre qual lâmpada comprar. Apesar de parecer que é a potência que confere a intensidade da iluminação, na verdade são os lúmens que definem a capacidade de luminosa.

Para não restar dúvidas sobre os lúmens das lâmpadas LED, acompanhe a leitura para saber qual a melhor opção para você!

Qual a melhor: lâmpada convencional ou lâmpada LED?

Entender o que é lúmen será o primeiro passo antes de analisar as lâmpadas. O lúmen é o fluxo luminoso ou, em outras palavras, a quantidade de luz emitida em todas as direções. Quanto maior a quantidade de lúmens, mais a lâmpada poderá iluminar o ambiente.

A grande diferença entre as lâmpadas convencionais e as de LED diz respeito ao consumo de energia de cada, identificada pela potência/watts. As dos tipos fluorescentes e incandescentes consomem mais energia, mas essa energia é transformada em calor e não em luminosidade.

Como identificar a lâmpada certa? Pela potência ou lúmens?

A vantagem dos itens de LED é que eles consomem bem menos energia, mas proporcionam um fluxo luminoso intenso. Para entender melhor, veja um exemplo das diferenças entre as potências das lâmpadas:

  • a potência de uma lâmpada convencional é de 40 watts com fluxo luminoso de 480;
  • e a potência de uma lâmpada LED é de 6 watts com fluxo luminoso de 470.

Percebeu a diferença? Uma lâmpada LED tem quase a mesma quantidade de lúmens que uma convencional, mas a potência é menor, o que significa que consome bem menos energia. Mesmo em lâmpadas com maior fluxo luminoso, os modelos de LED sempre são mais vantajosos. Portanto, fique de olho no número de lúmens e não somente na potência.

Quantos lúmens têm a lâmpada LED e como usá-la?

Seja para iluminação geral, em que são necessários mais lúmens para clarear o ambiente, ou para outros tipos de iluminação com luminárias plafon, spots, arandelas e outros, as lâmpadas LED sempre oferecem boa luminosidade.

Você pode optar por menos lúmens, para criar um ambiente mais intimista, ou até mesmo deixar a iluminação intensa, como é o caso da iluminação necessária em hospitais. Quanto maior o número de lúmens, mais a luminária clareará o espaço.

As lâmpadas de LED têm modelos e quantidade de lúmens diversificadas, isso ocorre para facilitar a escolha do consumidor. As fitas de LED, por exemplo, são decorativas e não apresentam tantos lúmens, pois são destinadas para uma iluminação menos intensa. Mas existem lâmpadas com grande capacidade luminosa também, dependendo do seu objetivo no projeto.

Os modelos de bulbo e tubulares costumam ter mais lumens, portanto, iluminam mais e são indicadas para banheiros, cozinhas e lugares que precisam de mais luz. Lâmpadas que tenham a partir 700 lúmens são mais recomendadas e podem aumentar o número de lúmens conforme a área que receberá a iluminação.

Saber a diferença entre a potência watt e lúmen poderá representar uma economia significativa. Uma lâmpada LED é capaz de iluminar o mesmo ambiente que uma lâmpada convencional consumindo menos energia, especialmente quando você sabe escolher a peça certa de iluminação.

Agora que você já sabe como escolher sua lâmpada LED, se aprofunde mais no assunto e confira o que são lúmens e fux e como funcionam!