Tempo de leitura: 3 minutos

Se você está prestes a iniciar uma reforma em sua residência, é melhor começar a pensar, antes do início da obra, sobre o que será feito para calcular a quantidade de pontos de luz em cada cômodo do imóvel. Uma boa iluminação requer levar em consideração a função e o tamanho da parte da casa que se quer adequar. Quanto maior a metragem, mais luz será necessária.

É preciso avaliar também o modelo de lâmpadas. As led são ideais para diminuir os gastos com eletricidade, ao mesmo tempo em que potencializam a eficiência, permitem maior controle e não emitem calor.

Uma boa dica para encontrar o ponto preciso de iluminação necessária é multiplicar por 16 a quantidade de metros quadrados do ambiente (largura pelo comprimento). Quer saber mais sobre a iluminação ideal? Preparamos este post com dicas imperdíveis. Venha com a gente e tire suas dúvidas.

Saiba como deixar o quarto confortável

Além de durarem mais e serem mais econômicas, as lâmpadas LED também podem ser aconchegantes e ideais para o quarto. Muitos pensam que as LED são apenas brancas e muito claras, que lembram um consultório, um lugar frio. Trata-se de um equívoco. Há modelos LED de tonalidade amarela, que dão a sensação de relaxamento.

Abajur e luminárias de cabeceira são excelente pedidas para casais, já que podem ser direcionadas para um único foco, como um livro, por exemplo. Por ser um lugar de descanso, o quarto é o cômodo ideal para abusar de iluminação embutida, já que nesse ambiente a iluminação indireta é a mais indicada.

Tenha um banheiro bem iluminado

Para garantir a quantidade de ponto de luz ideal no banheiro, a dica é uma luz branca para iluminação geral, que pode ser complementada por outros pontos de luz periféricos, principalmente onde se faz a barba ou maquiagem. Para essas atividades, não é eficiente a luz no teto porque os fachos de luz, de cima para baixo, formam sombras que podem distorcer a imagem no espelho.

Também é preciso pensar na segurança. As lâmpadas têm de ficar a 60 centímetros de distância do chuveiro por causa do risco de choques. No banheiro, devido ao piso frio e aos espelhos, que refletem os raios de sol, existe mais chance de aproveitar a luz natural durante o dia. Janelas amplas, bem posicionadas, podem fazer a diferença.

Entenda a iluminação na cozinha

Já na cozinha, onde o manuseio de facas e outros instrumentos pode representar riscos, o ideal é uma luz branca com foco centralizado no teto que supra todo o ambiente, inclusive os cantos. É recomendável mesclar pontos isolados com luz amarela, a fim de dar sensação de conforto: na mesa, nos armários e na bancada de preparação dos alimentos.

Calcule a quantidade de pontos de luz ideal para cada cômodo

Para calcular a quantidade de ponto de luz em cada ambiente, multiplique por 16 as dimensões do cômodo. Por exemplo: um quarto de 3 metros de largura por 3,5 metros de comprimento terá 10,5 metros quadrados, que serão multiplicados por 16. O resultado é 168, equivalentes a 168 watts, que correspondem ao total de watts que deve ser usado na área.

Esse valor tem de ser distribuído entre fontes diferentes: uma no teto, uma luminária de mesa, outra de chão e assim por diante.

Para cada ambiente da casa é preciso uma iluminação diferenciada. A quantidade de pontos de luz influencia as atividades mais corriqueiras, como ler, fazer um jantar ou receber os amigos, mas também tem relação com sensações abstratas, como a de relaxamento, de bem-estar e de ânimo.

O que achou das dicas? Deixe seu comentário no post e vamos conversar sobre o assunto!

Aproveite e baixe aqui um e-book gratuito com 7 dicas infalíveis de economia de energia!