Tempo de leitura: 4 minutos

PoE ou Power over Ethernet (em tradução livre significa “Energia através da Ethernet”) é uma funcionalidade que permite a transmissão de energia elétrica por meio de cabos de rede (Ethernet), unificando a fiação e facilitando a instalação de dispositivos.

Entendendo o que é PoE e suas funcionalidades, a primeira vantagem percebida é a praticidade que essa tecnologia proporciona para as mais diversas aplicações. Isso sem falar dos benefícios estéticos que ela também oferece, uma vez que a tendência é que as instalações modernas dependam cada vez menos de grandes emaranhados de fios e cabos.

Quer entender mais sobre o assunto? Então continue a leitura e tire todas as suas dúvidas e curiosidades sobre o PoE!

O PoE pode ser utilizado em qualquer dispositivo?

Não. Para que um dispositivo receba energia dessa forma, naturalmente ele deve aceitar a alimentação por meio de PoE. Esse tipo de equipamento é chamado de Powered Device ou apenas PD.

O mercado já disponibiliza diversos produtos que oferecem essa funcionalidade: access points para redes sem fio, roteadores, telefones VoIP, câmeras de segurança, sistemas de monitoramento e gravação por NVR (via internet) entre outros.

Os equipamentos que fornecem energia para esses produtos são os chamados Power Sourcing Equipment (Equipamento de Fornecimento de Energia) ou simplesmente PSE, entre os quais temos os switches PoE, classificados como “endspan”, e os injetores PoE, classificados como “midspan”.

O primeiro fica posicionado na extremidade de um link, já o midspan está localizado no meio do link e, por isso, necessita de outro equipamento para fazer o direcionamento dos dados na rede (no caso, um switche que não fornece PoE).

O que é PoE+?

Quando a tecnologia PoE foi lançada, os diversos fabricantes estavam desenvolvendo seus próprios tipos de implementação. Porém, para padronizar o sistema, foram criadas as Normas IEEE para dispositivos PoE.

A primeira norma, a IEEE 802.3af, foi ratificada em 2003 e definia 15,4 Watts como o máximo de potência que poderia ser fornecida por cada porta do PSE. No entanto, após alguns anos, os fabricantes de produtos PD começaram a desenvolver dispositivos que requeriam mais potência, e a norma precisou ser atualizada.

Em 2009 é então ratificada a norma IEEE 802.3at, também conhecida como PoE+, que altera o limite de potência de 15,4 Watts para 34,2 Watts por porta. Logo, um produto PD fabricado dentro da antiga norma é compatível com a atual, já os mais recentes só conseguem obter energia suficiente com equipamentos PSE que obedeçam à nova norma.

Entretanto, o nível de potência de PoE ou PoE+ fornecido por um PSE pode variar dependendo dos requisitos de energia específicos de cada PD, por isso foram criadas classes para definir a quantidade de energia exigida por cada dispositivo, como veremos a seguir.

O que são dispositivos de Classe 0, 1, 2, 3 e 4?

Todos os dispositivos alimentados por meio de PoE ou PoE+ são classificados em uma classe que pode variar de 0 a 4, de acordo com a quantidade de energia necessária para fazê-los funcionar. Quando um PD se liga a um PSE, sua classe é identificada para que a energia transferida seja a ideal para aquele aparelho em questão.

Podemos dizer, portanto, que os dispositivos de Classe 1 requerem pouquíssima energia, os de Classe 2, pouca, e os de Classe 3, moderada. Já os de Classe 4 são os PoE+ que requerem uma grande quantidade de energia e, por isso, são compatíveis apenas com PSE’s do tipo PoE+.

Por sua vez, os dispositivos de Classe 0 são aqueles que não receberam nenhuma designação de classe adequada pelo fabricante. No entanto, a maioria dos PSE’s atribui a eles a mesma quantidade de energia requerida pelos dispositivos de Classe 3, ainda que o consumo de energia do dispositivo seja mínimo.

Sendo assim, temos:

Classe Potência máxima Variação por porta
0 15,4 W no PSE 0,44 a 12,95 W no PD
1 4 W no PSE 0,44 a 3,84 W no PD
2 7 W no PSE 3,84 a 6,49 W no PD
3 15,4 W no PSE 6,49 a 12,95 W no PD
4 (PoE +) 34,2 W no PSE 12,95 a 25,5 W no PD

O que são modos de alimentação?

alimentação por PoE pode ser feita de dois modos diferentes, designados Modo A e Modo B:

  • Modo A: nesse tipo de alimentação, a energia é transmitida junto aos dados, da mesma forma que é realizada a famosa “alimentação fantasma” nos microfones;
  • Modo B: nesse modo, a energia é transmitida em pares de fios diferentes daqueles que transmitem os dados. A alimentação utiliza os fios 4 e 5 como positivo e 7 e 8 como negativo.

Quais são as principais vantagens do PoE?

De acordo com todas as informações apresentadas, podemos destacar as principais vantagens que essa tecnologia pode oferecer.

  • como já mencionado, utilizando apenas um cabo para transmitir dados e alimentação, facilita-se a instalação e acomodação dos dispositivos, além de poupar dinheiro com a compra e substituição de cabos, uma economia que é mais perceptível em grandes locais, como edifícios, escritórios e indústrias;
  • o PoE também oferece muitas vantagens na expansão de uma rede, uma vez que todo o trabalho será focado em um só cabeamento, além de permitir a acomodação de dispositivos em locais onde a instalação de cabos de energia possa ser trabalhosa ou inconveniente;
  • consequentemente, o PoE dispensa a utilização de tomadas, o que também pode diminuir custos e viabilizar instalações em locais onde não é recomendável fazer alterações na rede; e
  • optando por um endspan, também temos a vantagem de contar com menos pontos de falhas, o que facilita e acelera a manutenção no caso de eventuais problemas. A própria diminuição do custo na infraestrutura pode compensar o investimento em um switch PoE.

Não ser obrigado a juntar, passar e acomodar cabos de alimentação ou usar várias tomadas para instalar um sistema de rede sem fio ou um circuito de câmeras de segurança que geralmente requerem manuseio em locais de difícil acesso, por exemplo, são comodidades que justificam esse investimento.

Agora que você sabe o que é PoE, provavelmente deve ter notado que a grande promessa dessa tecnologia é a facilidade e a versatilidade que proporciona. Porém, o melhor de tudo é que ela nunca esteve tão acessível e, por isso, está cada vez mais presente em locais públicos, empresas e residências.

Quer ficar por dentro de todas as novidades do blog? Então nos siga nas redes sociais! Esperamos você no FacebookInstagram e YouTube.