Tempo de leitura: 5 minutos

A eletricidade faz parte da nossa vida e não conseguimos viver sem ela e, por isso, devemos tratar esse assunto com cautela e atenção. É preciso ter alguns cuidados para que se tenha uma instalação elétrica residencial adequada.

Instalações elétricas antigas e envelhecidas causam graves acidentes como incêndios e choques elétricos. Além disso, uma manutenção ineficiente pode colocar em risco a instalação elétrica de todo o imóvel. Fazer a devida conservação e conhecer algumas ponderações é fundamental para evitar possíveis imprevistos.

Neste artigo, vamos mostrar alguns pontos de atenção que devem ser observados para realizar uma instalação elétrica adequada. Além disso, apontaremos erros comuns que podem acontecer durante o processo de instalação. Confira!

Cuidados essenciais com a instalação elétrica residencial

Todo serviço de instalação elétrica, seja residencial ou comercial, deve ser realizado por profissionais da área e seguir as diretrizes das normas brasileiras. Algumas dicas e cuidados devem ser seguidos nos mínimos detalhes para evitar problemas como curtos-circuitos, mau desempenho dos aparelhos, choques elétricos e incêndios.

1. Elaborar um projeto

A primeira coisa que deve ser feita ao iniciar uma obra ou reparos em imóveis, seja casa, indústria ou comércio, é o projeto elétrico. Ele é fundamental para qualquer tipo de instalação elétrica a ser realizada. Assim, você garante eficiência e segurança ao realizar qualquer modificação elétrica. Com ele, é possível identificar todo o espaço funcional do ambiente e posicionar, adequadamente, pontos de iluminação, tomadas e interruptores.

Para a elaboração de projetos elétricos de qualidade devem ser analisados quantos e quais tipos de disjuntores podem ser instalados. A sugestão é que cada circuito possua um disjuntor, além do disjuntor geral no quadro de distribuição. Ademais, eles precisam ser compatíveis com os cabos elétricos.

Os condutores elétricos devem ter o dimensionamento correto para evitar superaquecimento que leva a curtos-circuitos e incêndios. Outra dica necessária é comprar materiais de qualidade e que tenham o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

O aterramento é muito importante para absorção das descargas elétricas, evita choques e impede que equipamentos eletrônicos se queimem. O projeto também fará a distribuição correta das tomadas e a potência que cada uma deve ter, dependendo do local de instalação e dos equipamentos que nela serão ligados.

2. Considerar as necessidades de cada ambiente

Cada ambiente do imóvel terá uma necessidade específica. O projeto elétrico tem condições de dizer todos os pontos de luz necessários, tomadas e interruptores que deverão ser instalados. Cada cômodo tem uma especificidade e é importante se atentar para todas elas.

Nos banheiros, por exemplo, é interessante ter uma tomada próxima ao lavabo. Em outros pontos da residência é fundamental que o profissional saiba onde serão colocados fogão, geladeira e demais equipamentos eletrônicos para o posicionamento correto dos pontos elétricos.

Cada ambiente terá uma definição de circuitos e fatores de potência. Após definir a quantidade de tomadas e interruptores para cada espaço, é só distribui-los de acordo com a carga que cada cômodo receberá.

3. Ter ajuda qualificada

Toda e qualquer instalação elétrica deve ser feita por um profissional qualificado na área. É ele quem vai realizar os projetos e executar em conformidade com as normas específicas. Além disso, ele entende sobre todos os materiais de qualidade que devem ser usados e tem conhecimento para sanar qualquer eventual problema.

O sistema elétrico pode ser perigoso caso seja manuseado de forma incorreta. Por isso, contratar um profissional especialista evita problemas como sobrecarga de disjuntores, aumento no gasto de energia e até o mau funcionamento de equipamentos eletrônicos. Um bom especialista também garante segurança para seu projeto elétrico.

4. Utilizar materiais de qualidade

Para garantir a segurança do seu imóvel é importante adquirir materiais de qualidade para sua obra, pois insumos de baixa qualidade comprometem o ambiente e podem causar muita dor de cabeça. No mercado existem vários tipos de produtos que não são certificados e não seguem as recomendações das normas, e o uso desse tipo de material pode comprometer a integridade das instalações elétricas.

Portanto, optar por objetos muito baratos para economizar dinheiro pode não ser uma boa alternativa, pois essa sensação de economia inicial pode gerar muitos gastos no futuro com manutenção e reparos. Ademais, o uso de materiais ruins coloca em risco a segurança do imóvel e das pessoas que utilizam o espaço.

Por isso, é importante sempre escutar um profissional experiente e comprar marcas conhecidas e indicadas. Cabos, disjuntores, fios e filtros de linha devem ter o selo Inmetro. Dessa forma, você garante vida útil mais longa para sua instalação elétrica.

5. Usar equipamentos modernos

Para qualquer tipo de trabalho é sempre importante utilizar equipamentos modernos em busca de maior segurança e eficiência no serviço. Os recursos utilizados para fazer uma instalação elétrica também devem ter qualidade e estarem em boas condições.

Para realizar uma instalação elétrica você vai precisar de martelo, alicates, furadeira, chave de fenda, entre outros. Todos esses materiais são encontrados para venda ou aluguel, em lojas especializadas que oferecem equipamentos mais modernos e seguros.

6. Seguir normas de segurança

Como vimos, o primeiro passo para realizar uma instalação elétrica é preparar o projeto. Com ele em mãos, será possível realizar o dimensionamento dos cabos e dispositivos de proteção através de cálculos. Porém, ao projetar a instalação é importante que esteja de acordo com as normas brasileiras.

Todas as atividades que envolvem eletricidade estão regulamentadas pela Norma Regulamentadora NR10. Qualquer profissional da área sabe que cumprir essas exigências é fundamental para evitar acidentes. Essa norma traz muitas orientações importantes para aumentar a segurança do projeto, prevenir a sobrecarga no circuito, além de evitar gastos excessivos e desnecessários de energia elétrica.

Erros mais comuns

Na hora da instalação elétrica, alguns erros são comuns e podem influenciar na qualidade do serviço e na segurança do imóvel. É importante ter conhecimento para evitar problemas e proporcionar mais tranquilidade para as pessoas que irão desfrutar do ambiente. Entre os principais estão:

  • sobrecarregar disjuntores;
  • utilizar disjuntores incompatíveis com cabos elétricos;
  • não instalar o diferencial residual (RD);
  • não utilizar bitolas corretas;
  • adquirir materiais de baixa qualidade;
  • não fazer o aterramento;
  • utilizar extensões de forma inadequada.

Portanto, para qualquer obra ou reforma de instalação elétrica residencial ou comercial é importante a contratação de um profissional especializado. Esse especialista fará o projeto de acordo com as normas exigidas e saberá solucionar eventuais problemas que possam aparecer durante o processo.

Além disso, adquirir materiais de qualidade é de suma importância para o sucesso e segurança da instalação elétrica da sua casa. Gostou do post? Entre no nosso site e acompanhe todas as novidades!