Tempo de leitura: 3 minutos

Apesar da sua rotina corrida, você vai começar uma reforma em sua casa e quer informações e dicas para concluir o projeto. Mesmo com as responsabilidades da vida profissional, está cuidando de todos os detalhes para a obra ser eficiente e sair do jeito que espera.

Se uma das etapas que chama sua atenção é a iluminação de jardim externo, então dedique um pouco mais do seu tempo à leitura deste artigo. Nele, mostraremos o que fazer para ter sucesso na iluminação do seu jardim e apresentaremos 6 dicas importantes para ajudá-lo a alcançar esse resultado. Confira!

1. Planeje uma iluminação de jardim externo eficiente e defina um estilo

O planejamento da iluminação de jardim precisa seguir os critérios de funcionalidade e praticidade, ser inteligente e criativo e orientado pelas tendências de paisagismo. Isso porque a iluminação não é apenas uma instalação para tornar clara a área externa da sua casa. Sua mais importante função é a de destacar os pontos mais significativos do jardim.

Para que o seu projeto seja bem-sucedido, é indispensável que defina qual o objetivo que se quer com uma iluminação de jardim. É importante observar os tons de iluminação mais adequados para as áreas. Existem várias opções de cores de lâmpadas que atendem às expectativas de tonalidade: além da cor verde, ideal para folhagens, é possível investir em branco frio, branco quente e branco morno.

2. Cuide da segurança

Atenção com a fiação: ela deve ser subterrânea ou aérea, para ficar fora do alcance das pessoas e dos bichos de estimação. Assim, evitam-se os acidentes. Cabe reforçar que os fios devem estar encapados e ser compatíveis com as cargas de energia solicitadas pelas lâmpadas para não ocorrer aquecimento e curto-circuito.

3. Identifique os pontos de destaque

Nada melhor do que alguns passeios pelo seu jardim para verificar qual será o posicionamento ideal das lâmpadas. Áreas distintas poderão ser iluminadas e vão exigir luz intensa ou mais suave. As lâmpadas podem ser instaladas para clarear corredores e o trajeto, ou uma estátua, fonte e paredes com revestimento artístico, por exemplo.

Você pode usar refletores, espetos de jardim, spots balizadores, luminárias embutidas e postes. Lembre-se de que a definição da iluminação precisa observar a direção da luz, sua intensidade, como será fixada e direcionada: para baixo, para cima ou para os lados. A direção da luz é que valorizará a beleza das folhagens.

4. Escolha os tipos de iluminadores

Veja quais são os modelos mais usuais de iluminadores para jardim externo:

  • Refletor LED: é indicado para uma iluminação mais uniforme;
  • Espeto LED: ilumina naturalmente, preservando as plantas e realçando a beleza do jardim;
  • Balizador LED: destaca as folhagens, esculturas e outros objetos decorativos do jardim.
  • Arandelas LED: podem ser utilizadas na parede, para promover uma iluminação mais uniforme.

5. Conte com um profissional

Não faça essa instalação se você não domina o assunto. Melhor contar com um profissional experiente para que não aconteçam danos à rede elétrica, nem coloque em risco a sua integridade física e de seus familiares.

6. Adquira materiais de qualidade com um fornecedor de credibilidade

Com um projeto criativo e eficiente e a presença de um profissional especializado para executar a instalação, falta apenas comprar o material. Aqui, vai uma recomendação importante: procure comprar os materiais e as lâmpadas de um fornecedor reconhecido, que tem bons preços, atendimento personalizado e boas condições de compra.

Uma coisa é certa: siga essas orientações e a sua iluminação de jardim externo será uma atração na redondeza!

Vai finalizar seu projeto de iluminação e ir às compras? Gostou das informações do post, mas quer saber mais sobre esse e outros assuntos relacionados à reforma, decoração e iluminação? É só assinar a nossa newsletter!