Tempo de leitura: 3 minutos

Uma boa iluminação corporativa é fundamental para a produtividade e a qualidade no trabalho. Por isso, muitas empresas têm prestado mais atenção a esse aspecto e investido em projetos luminotécnicos.

Quando feita de forma planejada e correta, a iluminação pode fazer com que seus funcionários fiquem mais dispostos e tenham um melhor desempenho, além de evitar problemas de saúde como dores de cabeça, redução da visão, tonturas ou depressão.

E o custo de um projeto luminotécnico não é alto, representando cerca de 5% do valor total da obra, e gera economia a longo prazo, pois permite pensar em alternativas sustentáveis e econômicas. Veja, agora, como executar uma iluminação corporativa de forma eficiente.

Fique atento à norma técnica

O assunto é tão sério, que a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) já normatizou o assunto com a NBR ISO/CIEE 8995-1/2013. Ela trata, especificamente, da iluminação de ambientes de trabalho e define, entre outras coisas, os parâmetros que contribuem para a boa luminosidade, como:

  • distribuição da luminância;
  • iluminância;
  • ofuscamento;
  • direcionalidade da luz;
  • aspectos da cor da luz e superfícies;
  • cintilação;
  • luz natural;
  • manutenção.

Esses parâmetros levam em conta o conforto visual para promover a sensação de bem-estar, o desempenho para a realização das tarefas de forma rápida e precisa, e a segurança visual para detectar perigo.

Considere as necessidades do ambiente

Além do que diz a norma técnica, é preciso considerar as necessidades do ambiente. A luz natural, por exemplo, é um fator importante. Alguém que não toma sol fica com deficiência de vitamina D, o que gera, entre outras complicações, o cansaço e a falta de disposição.

Por isso, é fundamental ter alguma entrada de luz natural, como janelas, tetos de vidro, claraboias, jardim de inverno ou área externa onde os funcionários possam ter contato com o sol. No entanto, a luz solar não pode ser a única fonte de luminosidade, pois em dias nublados e chuvosos, por exemplo, seria impossível trabalhar.

Além da incidência de luz solar, deve-se atentar para a altura do pé-direito, a existência de cortinas, persianas e espelhos, bem como a cor utilizada nos móveis, paredes e na decoração em geral. É interessante, portanto, consultar um arquiteto ou um luminotécnico antes de escolher o tipo de iluminação.

Escolha as lâmpadas certas

Como não é possível contar com a luz do sol durante todo o tempo no local de trabalho, é preciso ter luz artificial que proporcione conforto visual sem estimular o sono. Nesse caso, as lâmpadas brancas e frias são as mais indicadas, pois deixam a mente e o corpo mais despertos.

O índice de iluminância, que é a quantidade de luz presente no ambiente, não pode ser alto para não tornar o lugar pesado e cansativo. Em escritórios, o adequado é usar até 500 lux.

As lâmpadas LED são as mais vantajosas para ambientes corporativos, pois oferecem a luminosidade necessária com baixo consumo, duram mais que as lâmpadas comuns (cerca de 60 mil horas), emitem menos calor, o que reduz o uso de ar-condicionado e gera bem-estar, têm temperatura de cor estável e demandam menos manutenção.

Além de tudo, são sustentáveis, pois não utilizam materiais nocivos ao meio-ambiente em seu processo de fabricação, não emitem gases causadores do efeito estufa e podem ser recicladas.

Distribua a iluminação de forma eficiente

Como já foi dito, deve-se evitar o excesso de luz no local de trabalho. Ela precisa ser distribuída uniformemente para facilitar a realização das tarefas em todo o escritório. Na estação de trabalho, por exemplo, boa parte da luz necessária vem da tela do computador. Evite o ofuscamento, colocando as lâmpadas e luminárias acima do nível dos olhos e o reflexo nas telas.

Nas salas de reunião, use uma luz geral difusa para não criar sombras. Considere, ainda, que o local poderá ser usado para projeções em telas ou videoconferências e, por isso, o ideal é ter vários pontos de luz com acionamento independentes.

Como você viu, a iluminação corporativa deve ser bem executada para que os funcionários sintam-se dispostos e coloquem todo o seu potencial nas tarefas. E como está a iluminação no seu local de trabalho? Você acha que precisa melhorar? Deixe o seu comentário neste post e compartilhe a sua opinião conosco!