Tempo de leitura: 5 minutos

O sistema de instalação elétrica residencial tem como principal objetivo atender as necessidades dos moradores, obedecendo padrões de segurança e eficiência para garantir um bom funcionamento de toda a estrutura elétrica da casa.

Pontos de distribuição, tomadas, interruptores, circuitos eletrônicos e dispositivos de proteção devem ser definidos no projeto levando em conta todos os equipamentos que serão ligados, o número de pessoas que irão utilizá-los, assim como o esquema de iluminação desejado para cada espaço.

Apesar da explícita importância desse trabalho, esse tipo de projeto é frequentemente menosprezado em reformas e construções. Entretanto, o conhecimento da quantidade de riscos minimizados e a economia em longo prazo obtida por meio de uma instalação bem-feita podem fazer muita gente mudar de ideia. Se você ainda tem dúvidas sobre a importância de contar com um serviço especializado para projetar e realizar uma instalação elétrica residencial, não deixe de ler este artigo até o fim.

O que é um projeto elétrico?

Não há dúvidas de que um bom planejamento é fundamental para o sucesso em qualquer tipo de trabalho, certo? Em instalações elétricas, essa máxima é ainda mais verdadeira, pois o serviço mal executado pode colocar em risco o funcionamento de equipamentos, a estrutura da casa e até a segurança dos moradores. Ou seja, o assunto é sério!

Ao iniciar um reparo ou uma obra, é fundamental seguir as recomendações do projeto para evitar prejuízos e acidentes. O mercado conta tanto com profissionais especializados no desenvolvimento de projetos elétricos quanto com profissionais especializados na aplicação desses projetos, e ambos são necessários para a boa execução do trabalho.

O projeto determina as especificações e os tipos de materiais utilizados, a maneira como as instalações devem ser feitas, como os interruptores e as tomadas serão distribuídos, o tipo de iluminação de cada cômodo, entre vários outros. O eletricista responsável deve informar detalhadamente todas as necessidades e exigências para aquela instalação elétrica residencial específica.

O que deve ser levado em consideração ao fazer um projeto elétrico?

A elaboração de um projeto elétrico residencial deve levar em conta estudos realizados no local, necessidades e sugestões dos contratantes (moradores), normas técnicas e protocolos de segurança. Estes, em especial, são fundamentais para evitar choques elétricos, curtos-circuitos, baixo desempenho de aparelhos, consumo excessivo da rede e até incêndios.

É necessário dimensionar a tecnologia para definir um número de tomadas que comporte todos os diversos aparelhos usados atualmente, definir a quantidade de chuveiros, ar-condicionado, bombas de piscina, entre outros, e estabelecer quais desses produtos costumam ser ligados diariamente e ao mesmo tempo. Consultar o arquiteto responsável pela construção também é interessante para que não haja surpresas na obra.

Outro fator muito importante que deve ser levado em consideração em um projeto elétrico, mas nem sempre é lembrado, é o estudo luminotécnico. A instalação incorreta da iluminação pode provocar um dimensionamento incorreto das luzes capaz de gerar incômodo aos moradores, desperdício de energia elétrica e até acidentes.

Qual a importância de pensar na iluminação em uma instalação elétrica residencial?

A luminotécnica é o estudo da iluminação artificial em áreas internas e externas. Cada ambiente de uma casa deve apresentar um esquema de luz compatível com o seu uso, levando-se em conta a escolha do tipo de iluminação, potência, quantidade, distribuição e o modelo das lâmpadas, refletoresluminárias e demais dispositivos.

Tudo isso deve ser considerado no projeto elétrico para garantir a eficácia da instalação, assim como alguns critérios devem ser abordamos ao efetuar o cálculo luminotécnico como a quantidade de luz desejada para cada local, o equilíbrio da iluminação, ofuscamento, reprodução de cores e até o posicionamento de móveis e artigos de decoração.

A ausência desse tipo de planejamento pode ocasionar desperdícios de energia, instabilidade na iluminação e má distribuição da luz que, inclusive, pode causar estresse e fadiga em algumas pessoas. Por outro lado, técnicas eficazes como a iluminação decorativa, por exemplo, eliminam o ofuscamento e valorizam o ambiente.

Por que planejar um tipo de iluminação específica para cada ambiente?

Para valorizar a casa e transformá-la em um local agradável de se estar, a iluminação é um cuidado essencial, seja para destacar a decoração, dar vida a um espaço sombrio ou criar uma sensação aconchegante. E para conseguir criar o efeito desejado, antes de se preocupar com lâmpadas, distribuição e instalação, é preciso entender o propósito de cada lugar.

As cores e luzes impactam o ambiente e despertam emoções nas pessoas e, por isso, cada cômodo da casa exige um planejamento de luz específico para que o efeito gerado por elas corresponda às funcionalidades específicas de todos os locais da casa. Para cada um deles existe um tipo de iluminação e lâmpada ideal.

Em quartos, por exemplo, como são locais para descanso, o indicado é uma luz no teto e abajures nas cabeceiras para criar um clima mais íntimo e facilitar leituras noturnas. Na cozinha, assim como nos banheiros, o ideal é adotar uma iluminação que não provoque sombras. As soluções de iluminação residencial são muitas e podem variar de acordo com cada projeto.

Como um projeto bem elaborado pode impactar a iluminação?

Já se foi o tempo em que iluminar uma casa se resumia apenas em instalar uma lâmpada central no teto de todos os cômodos. A iluminação pode valorizar ou estragar um ambiente, mas, acima de tudo, ela pode influenciar a produtividade, o bem-estar e até a saúde dos moradores. E, certamente, ninguém quer morar em um lugar que lhe faz mal.

Fazer planejamentos sem um olhar técnico também não ajuda, e a “gambiarra” pode sair bem mais cara no futuro. O profissional especializado realiza cálculos tomando como base o tipo de cômodo, sua função, cores do piso e das paredes, medidas do pé direito, móveis, decoração e vários outros fatores, obedecendo aos níveis de iluminação adequados, estipulados pela norma NBR 5413.

As soluções luminotécnicas podem dar contraste, destacar obras de arte, melhorar a visualização do espaço, a experiência no local e até reduzir o preço da conta de luz por meio de configurações específicas para instalação elétrica residencial e também da utilização de lâmpadas de LED que chegam a consumir até 80% menos do que as lâmpadas convencionais.

Por que é importante contar com profissionais especializados?

Somente uma empresa ou um profissional especializado pode garantir o bom planejamento e execução de um projeto elétrico, sobretudo, pela familiaridade com o trabalho que realiza e, principalmente, devido a certeza que o serviço será feito com precisão e de acordo com todas as exigências legais e normas de segurança.

Uma pessoa capacitada também é importante na escolha dos materiais necessários, pois prezará por produtos com qualidade comprovada e maior durabilidade, poupando gastos com eventuais ajustes e reformas, assim como a quantidade correta de cada item também é definida para evitar desperdícios e prejuízos, muito comuns em obras do gênero.

Qualquer instalação elétrica residencial exige muita responsabilidade, em razão das consequências graves que um trabalho mal planejado pode provocar. E tão importante quanto a segurança e prevenção de acidentes é a entrega de um serviço preciso e de alta qualidade que faça valer o seu investimento e seja capaz de agradar e surpreender toda a família.

Este conteúdo foi útil para você? Então curta nossa página no Facebook para acompanhar as novidades do blog, receber outras dicas como essa e muito mais!