O drywall é um produto amplamente utilizado na engenharia e decoração de paredes, tetos e acabamentos. Este sistema construtivo é utilizado principalmente nos Estados Unidos devido à sua rápida velocidade de instalação, alta lisura, desperdício reduzido, fácil manutenção e flexibilidade, e pode fornecer mais acesso de área útil, podendo também ser utilizado em combinação com materiais térmicos acústicos. Vem conhecer mais sobre esse material!

Nos últimos anos, a construção a seco virou tendência, e cada vez mais se popularizou na arquitetura brasileira, ganhando mais espaço em projetos. O drywall é um dos elementos principais, possui tecnologia inteligente que pode facilitar o trabalho durante a construção ou decoração, e tem muitas vantagens como velocidade de trabalho, diversidade e sustentabilidade.

São fabricados industrialmente, por isso tornam-se produtos mais leves e finos, proporcionando a possibilidade e liberdade de uso em diferentes ambientes. Conheça mais sobre esse material abaixo.

O que é drywall?

O termo drywall é usado para significar um sistema de construção seco porque ele não usa ou usa a menor quantidade de água. Os painéis drywall são fabricados com diferentes tecnologias e são fabricados através de um processo de laminação contínua. São feitos de gesso (pó de rocha de gesso desidratado de alta resistência), uma mistura de aditivos entre água e papelão. A espessura geralmente varia entre 48, 70 ou 90mm. Por ser um material industrializado e fácil de construir, o drywall pode tornar a construção mais limpa sem o uso de argamassa ou outros materiais.

Semelhante a uma construção de madeira, no drywall encontram-se as colunas e travessas, ou seja, os pilares e vigas sustentam a parede com vãos curtos e modulares. Esses montantes são metálicos, em aço galvanizado.

Da mesma forma, a lã mineral também é utilizada para proporcionar melhor isolamento acústico e térmico para o meio ambiente e a placa de gesso, e a placa de gesso terá o papel de revestir a estrutura.

Porém, o drywall requer mão de obra especializada. Embora seja muito prático e rápido de instalar, o custo por metro quadrado é alto. Porém, se você considerar o tempo de trabalho e reduzir o desperdício de material, esse custo pode ser igual ou mais vantajoso do que a contratação de profissionais para realizar paredes de alvenaria.

Finishing putty in the room drywalls with plasterboards at a residential building under construction

Como surgiu?

O drywall foi criado em 1898 nos Estados Unidos por Augustine Sackett, que revolucionou a construção civil norte-americana com a invenção de um simples sistema de construção baseado em painéis ou “chapas” produzidas com gesso natural revestido com papel cartão nas duas faces. Desde então, as chapas de drywall vem evoluindo em termos de tecnologia e representam uma solução arquitetônica prática e inteligente. Largamente utilizado na l Guerra Mundial, o drywall teve rápida aceitação em países da Europa, América Latina, Ásia e África, conquistando espaços em diferentes projetos. No Brasil, o drywall foi introduzido em 1970, apresentando-se como uma estratégia funcional e econômica, e foi ganhando espaço no cenário nacional em construções de pequeno, médio e grande porte. Porém, ainda pode ser considerado subutilizado quando comparadas todas as possibilidades que o material apresenta.

Tipos de Drywall

Existem diversos tipos de Drywall, a começar pelas cores: branco, verde e rosa.

  • Chapa Branca: A chapa branca ou standard é indicada para uso em áreas secas;
  • Chapa Verde: Com tratamento anti fungos e impermeável, recomendada para áreas molhadas (banheiros, lavabos, cozinhas e lavanderias);
  • Chapa Rosa: Resistente ao Fogo, em sua fórmula de composição ela leva agentes que reduzem a ação do calor e do fogo por mais tempo, indicadas para escadas enclausuradas, saídas de emergência e áreas com risco de incêndio.

Além destes tipos de drywall, ainda existem as chapas acústicas com poder de absorção e reverberação sonora, que também pode contribuir na renovação do ar e são indicadas para restaurantes, bares e home theater’s. Chapas flexíveis para as áreas curvas, abóbodas, cúpulas e elementos decorativos.

O drywall é um material resistente?

É comum a ideia de que o drywall não é um material resistente. Porém, apesar da pequena espessura das placas, os fabricantes asseguram que o material é capaz de resistir a tremores, choques e vibrações sem sofrer danos. Além disso, o drywall comporta a instalação de portas, absorvendo os impactos do dia a dia como movimentos e batidas.

Para garantir a alta resistência do drywall, recomenda-se que a instalação seja feita por profissionais especializados como já mencionado, tomando sempre o cuidado para que o dimensionamento esteja adequado ao pé-direito da edificação. A espessura das placas estará condicionada a essa questão e também às cargas a que o sistema estará submetido (instalação de bancadas de pedra, móveis, etc).

instalacao-forro-gesso-acartonado-drywall-placa-verde-impermeavel

Onde usar drywall?

As Placas de DryWall podem ter diversos usos, e vêm sendo utilizadas como uma alternativa à construção de paredes em alvenaria, gesso, laje, e em diversas outras aplicações na construção civil. Veja abaixo:

  • Divisórias: Esta talvez seja uma das utilidades mais conhecidas do drywall, e que pela possibilidade de isolamento acústico, térmico, impermeabilidade, e diversos outros fatores, pode ser usada em vários locais como:
    1. Drywall para sala: Muitas vezes, pela necessidade de aproveitar melhor o espaço, o drywall pode ser utilizado para dividir e/ou isolar acusticamente. São uma ótima escolha tanto para a sala da sua casa, como também em escritórios.
    2. Drywall para quarto: O drywall pode ser utilizado para melhor aproveitamento dos quartos, e também como divisórias de closet.
    3. Drywall para cozinha: se desejar isolar um espaço em sua cozinha, poderá optar pelas placas verdes, que são resistentes à umidade.
  • Revestimento: Existem diversas opções de revestimento, para que seja utilizado em diversos locais, aliado à estética e arquitetura:
    1. Drywall para área externa: muitas vezes, pode ser uma opção de revestimento e decoração para a área de fora da sua casa, seja em churrasqueiras, piscinas, varandas, e muito mais!
    2. Drywall para teto: também pode ser usado como revestimento, e como alternativa ao gesso comum, que tem um custo elevado. Ele permite diversas adaptações estéticos, garantindo o mesmo efeito visual que outros materiais.
  • Isolamento acústico:
    Existem placas específicas de Drywall com função de isolar acusticamente um local, e podem ser uma alternativa para auditórios, estúdios, salas de aula, bibliotecas, escritórios, salas de reunião, e muito mais. Sua colocação correta permite um excelente resultado! E o melhor de tudo, é que pode-se aliar estética com o seu bom funcionamento, resultando em um excelente custo-benefício.
  • Prevenção de incêndio
    O Drywall rosa tem o poder de evitar que o fogo se alastre, e por isso, acaba sendo recomendado para áreas de saída de emergência e/ou em áreas de grande risco de incêndio. Ele é capaz de “segurar” o fogo por até 90 minutos, se instalado de forma adequada.

Se você está pensando em construir ou reformar com o drywall, precisa saber que o único trabalho que você terá é encontrar um profissional habilitado para esse tipo de material. O resto é fácil fácil!

E aí, conseguiu tirar todas as suas dúvidas sobre drywall? Então aproveite para compartilhá-lo em suas redes sociais. Temos certeza de que essas informações também serão úteis para outras pessoas!