Tempo de leitura: 5 minutos

A iluminação desempenha um papel bem importante em bares, especialmente para criar uma atmosfera que mexa com as emoções e o comportamento dos clientes. Afinal, as pessoas procuram novidades para se divertir, e podem se cansar rapidamente quando sentem que “têm mais do mesmo”.

Não adianta ter uma decoração incrível se a iluminação não está ali para acompanhá-la a criar sensações. Por isso, é imprescindível planejar bem esse aspecto. Então, quer saber como fazer isso? Continue lendo para conferir nossas dicas de iluminação para bares!

Como aproveitar a iluminação no seu bar

1. Combine a decoração com a iluminação

A maior parte do sucesso de um bar diz respeito à sua ambientação, isto é, à capacidade de criar um local diferenciado para vencer a concorrência — que, geralmente, é muito grande.

Para se destacar nesse sentido, uma ideia é escolher um tema para o seu bar, como latino, anos 60, contemporâneo, anos 20 etc. Mas você precisa se certificar de que toda a decoração se enquadre no tema, desde os móveis até a iluminação. Sim, esta última é muito importante, pois faz o cliente se sentir realmente como se estivesse vivenciando aquela temática, como se fosse uma pessoa daquela época ou local.

Imagine, por exemplo, um bar de temática anos 1960: ninguém espera que ele seja muito bem iluminado, mas que mantenha uma luz baixa, característica do que vemos nos filmes sobre o período. Além disso, LEDs coloridos, vermelhos e amarelos, poderão contribuir para dar um ar vintage ao local.

Por outro lado, em um bar contemporâneo, a iluminação deverá ser praticamente o aposto: como queremos antecipar o futuro, o ambiente deverá ser muito claro, preferencialmente com o uso de lâmpadas LED de alta potência.

Assim, além dos equipamentos já citados, você também pode precisar de fitas LED, refletoreslumináriasplafons etc.

2. Planeje o dimensionamento da rede elétrica

Um dos principais desafios de um bar é criar uma rede elétrica bem dimensionada com a iluminação — o que é essencial por vários motivos. Primeiramente, isso determina a qualidade da iluminação, visto que uma rede sobrecarregada provavelmente reduzirá a potência entregue pelas lâmpadas. Assim, por mais que você compre as melhores, haverá sempre reclamações de seus clientes.

Outro aspecto importantíssimo em relação à rede é o risco de sobrecarga, que pode gerar vários problemas, como:

  • menor durabilidade das lâmpadas, que “queimarão” durante possíveis sobrecargas de energia;
  • risco de incêndio, uma vez que uma rede mal dimensionada pode gerar curto-circuitos nos fios — o que é a principal causa de incêndio em ambientes fechados;
  • maior gasto de energia, já que o aquecimento da fiação e dos componentes elétricos dissipa parte da energia elétrica na forma de calor. Consequentemente, há um maior gasto de energia, encarecendo bastante a conta de luz.

Para ter sucesso na sua iluminação, portanto, o primeiro passo é contratar um bom engenheiro ou técnico de eletrotécnica. Ele analisará toda a infraestrutura que você deseja criar e planejará uma rede compatível com ela, com fontes, disjuntores, dissipadores e interruptores adequados.

Além de cuidar dessa qualidade das lâmpadas, você também precisará se certificar de ter bons produtos elétricos. Para isso, pesquise as marcas mais confiáveis e escolha um fornecedor de qualidade.

3. Aposte nos efeitos de iluminação

Outra opção interessante entre as dicas de iluminação para bares é o uso de luz em camadas. Basicamente, você não iluminará todos os locais com a mesma intensidade e buscará adaptá-la de acordo com as sensações que deseja criar no cliente em cada microambiente.

Em um projeto de iluminação comercial, podemos pensar em 4 camadas:

  • principal — a iluminação geral do ambiente, utilizada nos principais espaços de convivência dos clientes. Ela deve ser o destaque do seu projeto, sobrepondo-se àquelas dos microambientes;
  • trabalho — esse nível deve proporcionar um trabalho confortável aos funcionários, para que executem suas funções sem erro. Precisam ser mais bem iluminados, principalmente nos balcões, na mesa do bartender, no caixa e em algumas prateleiras;
  • foco — a iluminação específica dos microambientes que você deseja criar dentro de um bar. Se quiser criar um espaço voltado para a azaração, por exemplo, o ideal é deixar uma luz mais baixa e colorida. Por outro lado, em uma sala de jogos tudo deve ser bem claro, com luminárias temáticas. Aqui começamos a falar de decoração, pois é preciso adaptar a luz ao tema do ambiente;
  • decoração — finalmente, aquelas luzes que não têm nenhuma função além de decorar o ambiente. Elas podem formar letreiros, se encaixar com peças decorativas etc.

No geral, um bom projeto contém todas essas camadas bem definidas e utilizadas precisamente de acordo com o seu planejamento comercial.

4. Preste atenção à temperatura das cores

Na iluminação, falamos de temperatura para se referir à “cor” principal da luz das lâmpadas. Tons mais próximos do azul e do branco, por exemplo (como a luz fluorescente e o led), são chamados de cores frias, enquanto tons mais avermelhados e amarelados (como é o caso da luz incandescente e o led) são chamados de quentes.

Essa temperatura, portanto, ajuda a definir o comportamento humano nos ambientes. Geralmente, cores mais frias proporcionam ambientes mais agitados, sendo ideais para os bares que querem ser conhecidos pela animação — para atrair um público mais jovem ou mais festivo.

Por outro lado, cores mais quentes são ideais para ambientes mais calmos, de clima discreto. Cafés, bares focados em encontros amorosos e restaurantes costumam se beneficiar mais desse efeito. Para criar um bar mais diverso, você também pode mesclar microambientes com tons mais quentes e outros mais frios.

A importância de um projeto de iluminação para bares

Você já deve ter percebido que, a todo instante, falamos do projeto de iluminação. Nada mais natural, afinal, ele é imprescindível para o sucesso da sua estratégia. Além de cuidar dos aspectos decorativos, ele faz toda a análise técnica da rede elétrica. Sem ele, provavelmente o seu bar não conseguirá se destacar dos concorrentes e será mais um com uma iluminação amadora. Lembre-se disso!

Enfim, com essas dicas de iluminação para bares, você terá um bom norte para pensar no que fazer com o seu estabelecimento. O primeiro passo, como vimos, é contratar uma equipe gabaritada para projetos de ambientes comerciais de entretenimento. Depois disso, você deverá comprar todos os produtos em uma loja confiável e experiente no mercado. Então, será só sucesso!

Agora, se você gostou desta leitura, que tal se aprofundar no assunto e conferir um pouco mais sobre a importância de um projeto de iluminação?