A iluminação é peça chave de qualquer ambiente, figurando como item fundamental para o sucesso de empreendimentos estéticos e funcionais. Se você escolher o tipo de iluminação correta para determinado ambiente, é possível proporcionar e ressaltar sensações. Isso é, dependendo da utilidade de cada cômodo da casa, você poderá escolher aquele tipo de iluminação que melhor se adequa às suas necessidades. E aí, vamos conversar um pouco sobre como usar a iluminação na decoração? Segue a leitura e descubra quais os tipos de iluminação pode-se ter numa decoração, como usar a iluminação na decoração, como combinar a iluminação, como escolher o tipo de iluminação, porque usar luminárias LED, e ideias de iluminação e decoração.

Como usar a iluminação na decoração?

foco_luz_led

A iluminação contribui significativamente com o propósito visual dos ambientes, a partir dela é possível destacar sensações como: conforto, foco, relaxamento, entre outras. Além disso, a iluminação potencializa a funcionalidade de cada cômodo. Por esses motivos, existem diversas propostas no mercado decorativo.

Para que a decoração e os aspectos lumínicos ornem, é importante que você compreenda o valor estético e funcional de cada ambiente. Dessa forma, as diferentes temperaturas e claridades das lâmpadas vão estar bem adequadas às suas necessidades. 

Se você tem intenção de utilizar a iluminação como aspecto decorativo, primeiramente, você deve compreender qual o propósito daquele cômodo na casa. Logo em seguida será possível escolher a temperatura, cor e modelo de lâmpada correta.

Além disso, você também poderá levar em consideração se aquele ambiente denota permanência ou não. Por exemplo, normalmente, as pessoas costumam ficar longos períodos na sala de estar ou no quarto, mas não dispensam muito tempo nos corredores ou no hall de entrada. Em ambientes que não denotam longos períodos de presença é possível que você instale temporizadores que irão funcionar, automaticamente, apenas quando houver movimento. 

 

Como combinar a iluminação?

combinar_led

Percebeu como, frequentemente, utilizamos termos relacionados às sensações causadas pelas lâmpadas? O “aconchego” necessário a uma sala, o “foco” e “clareza” exigidos no escritório ou a “neutralidade” na iluminação dos banheiros. Isso acontece porque as lâmpadas, realmente, apresentam uma amplitude térmica, aferida pela frequência da luz que elas emitem, resultando em cores frias, neutras ou quentes, provocando essas sensações. 

Mas então, como combinar a iluminação? Como saber em qual ambiente usar iluminação quente ou iluminação fria? Posso utilizar os dois tipos de iluminação no mesmo ambiente? Primeiro de tudo: sim, você pode e deve ousar na iluminação! 

Diferentes cômodos ou diferentes locais de um mesmo cômodo pressupõem diferentes atividades. Áreas onde ocorrem tarefas e trabalhos, como cozinha, área de serviço e escritório pedem luzes que facilitam essas tarefas. O tipo de iluminação acompanha essas diferentes funções. Por meio da luz há vários artifícios para criar cenários sofisticados, acolhedores, aconchegantes ou focados em produtividade.

Considere que você realizará diferentes atividades em diferentes espaços do seu imóvel, independentemente do tamanho ou número de cômodos! Isso é, mesmo em um único ambiente é possível combinar a iluminação quente e fria. Por exemplo, na sala de estar, você pode utilizar spots de luzes brancas na sanca aberta e utilizar luz quente no abajur ao lado do criado mudo do sofá. Viu só? Fácil, basta entender o motivo de tais escolhas.

 

Como escolher o tipo de iluminação?

tipos_de iluminim

Em cada ambiente, a iluminação deve ser pensada de forma particular e diferenciada conforme o uso do local. Os recursos lumínicos fazem toda a diferença na decoração dos espaços. Mas, como escolher o tipo de iluminação? Bom, vamos descobrir! 

A temperatura das lâmpadas é aferida na unidade Kelvin (K). Essa informação é importante para entender as características das diferentes cores de lâmpadas:

  •  Luz quente

Quanto menor o valor de unidade K, mais quente será a cor da lâmpada. Sendo assim, as lâmpadas quentes, entre 2300 e 2700K, produzem uma coloração amarelada, morna e aconchegante. É uma iluminação ideal para quartos, sala de estar e ambientes de leitura, por exemplo.

  •  Luz neutra

A luz neutra é a intermediária no espectro da iluminação, entre 3000 e 3200K. Pode ser bem utilizada nos corredores, em spots ou sancas. Devido ao fato da luz branca não causar nenhuma distorção de cor, pode ser utilizada em lavabos e banheiros.

  •  Luz fria

De 3500K para cima, chegam a ultrapassar 8000K. Modelos frios domésticos giram em torno de 3500 e 6000K. Costumam ter aplicabilidade adequada em escritórios residenciais, bibliotecas ou cozinhas, por exemplo.

 

Por que usar luminárias LED?

luminarias_led

As luzes LED ajudam a criar um efeito de iluminação indireta e são muito versáteis, além disso econômicas e sustentáveis! As lâmpadas LED podem durar até 25 vezes mais que as lâmpadas incandescentes. 

A tecnologia LED oferece várias opções em iluminação, distribuindo de maneira uniforme a luz, resistindo a grandes temperaturas e contando com alto nível de reprodução de cor.

As luminárias LED são ótimas opções para colocar algum objeto ou área em destaque, como, por exemplo, uma escultura, quadro ou estante. Em especial, as fitas LED são muito interessantes no aspecto decorativo. São versáteis, simples de instalar, discretas e nada espaçosas. 

 

Quais tipos de iluminação pode-se ter numa decoração?

iluminacao_m2

  • Iluminação Direta

No modelo de iluminação direta, a luz é direcionada diretamente sobre algum ponto específico. É ideal para quem precisa de focos de luz em cima de algum objeto, seja em sala de estudos, seja escritório ou consultórios médicos. Você também pode encontrar a iluminação direta em bibliotecas, com luz para leitura, ou no banheiro e quarto em que se faça maquiagem, por exemplo. 

Em geral, esse modelo é planejado com spots, abajures e luminárias, isso é, itens que permitem o direcionamento da luz, e com lâmpadas de LED, as quais não esquentam e não alteram a cor dos objetos que requerem nossa atenção.

  • Iluminação Indireta

No modelo de iluminação indireta, a luz não é o principal foco, mas ajuda a ressaltar peças e objetos do espaço. Esse tipo de iluminação pode ser colocado em detalhes no chão, em sancas ou forros de gesso com spots direcionados. Nesse tipo de iluminação, o ideal é que a superfície de reflexão seja clara, para que possa se distribuir mais intimamente pelo ambiente.

  • Iluminação Difusa

No modelo de iluminação difusa, a proposta é iluminar todo o ambiente de forma suave, sem gerar contrastes e sombras sobre os objetos ou móveis. Esse efeito é alcançado a partir de uma espécie de filtro que é colocado sobre a lâmpada, pode ser um vidro ou uma peça de acrílico, por exemplo. Isso garante que a luz ofereça a sensação de conforto. Esse tipo de iluminação, é bastante utilizada em salas, quartos e banheiros.

  • Iluminação Linear

No modelo de iluminação linear, a iluminação é feita por meio de linhas contínuas de luz. Esse efeito gera sensação de aconchego e, quando bem distribuído no espaço, resulta numa bela estética. 

  • Iluminação de Orientação

No modelo de iluminação de orientação, os pontos de luz são instalados em um espaço para orientar as pessoas durante a sua locomoção pelo lugar. Em geral, é utilizada em corredores, escadas, jardins e piscinas. Vale destacar que, para garantir a devida segurança, as lâmpadas devem ficar completamente embutidas. As lâmpadas LED são uma ótima opção!

  • Iluminação de Destaque

No modelo de iluminação de destaque, o interesse é destacar pontos específicos do ambiente ou da decoração. É uma luz concentrada a qual ajuda a iluminar fachadas, jardins ou obras de arte as quais você queira dar destaque no ambiente.

 

Ideais de iluminação e decoração

fita_led_painel_parede

Confira aqui algumas dicas e ideias de iluminação e decoração:

  • Chame a atenção para mesas de centro, esculturas ou quadros na parede;
  • Evite colocar spots sobre sofás e poltronas, dessa forma a iluminação não ficará sobre a cabeça das pessoas, o que costuma gerar incômodo; 
  • Crie diferentes possibilidades de luz na sua casa, assim você poderá iluminar o ambiente adequadamente em diferentes ocasiões;
  • Use fitas LED para destacar algum ponto específico do ambiente, como prateleiras na sala ou detalhes na decoração do quarto.
  • Pense sobre qual o melhor posicionamento da iluminação e invista em luminárias direcionáveis (elas permitem direcionar iluminação para campos específicos).

 

Esperamos que estas ideias de iluminação e decoração ajudem você a deixar os cômodos da sua casa estéticamente agradáveis e super funcionais.  Conforme foi esclarecido no texto, quando bem planejada, a iluminação tem o poder de valorizar os cômodos e criar exatamente o efeito que desejamos, seja relaxamento e conforto, ou estímulo e vitalidade.

Agora que você compreende a importância da iluminação, já está mais apto a tomar decisões acertadas no projeto da sua casa ou apartamento. Não se esqueça, um bom projeto luminotécnico é decisivo para uma decoração de sucesso!

Você pode encontrar diferentes tipos de lâmpadas em nosso site. Lá você poderá escolher o modelo que melhor se adeque às suas exigências e preferências!