Tempo de leitura: 5 minutos

Elas estão por toda a parte. Iluminam as ruas, dão vida noturna às nossas casas e, certamente, não sabemos mais o que é viver sem elas. Mesmo assim, poucas pessoas sabem como fazer a instalação de lâmpada corretamente. Se você chegou até aqui é porque, provavelmente, faz parte desse grupo.

Embora seja um serviço relativamente simples de fazer, é recomendável deixá-lo para um profissional eletricista capacitado, que poderá identificar e resolver problemas na rede elétrica ou na estrutura do imóvel, além de oferecer outras soluções para o ambiente.

Entretanto, é importante entender como esse tipo de instalação é feita, não apenas para matar a curiosidade, mas também para avaliar, com maior precisão, os serviços realizados em sua obra. Assim, você será capaz de resolver pequenas falhas do dia a dia gastando pouco dinheiro.

Continue a leitura e aprenda, de uma vez por todas, como fazer a instalação de uma lâmpada elétrica!

Como fazer a instalação de lâmpadas?

Para instalar uma lâmpada você precisará ter alguns itens básicos em mãos:

  • interruptorpara acionar e desativar a corrente elétrica;

  • bocal ou soqueteo receptáculo que abrigará a lâmpada;

  • chave de fenda: para prender as boquilhas e os interruptores;

  • fios elétricos: farão a condução da corrente elétrica;

  • fita isolante: para isolar a fiação exposta;

  • alicate: para cortar os fios;

  • lâmpada: nesse exemplo, será uma lâmpada de rosca comum.

Confira o projeto elétrico residencial

Ao contratar um bom eletricista, o profissional perguntará sobre o projeto elétrico residencial. Esse material apresenta os desenhos arquitetônicos do imóvel e seus esquemas elétricos para orientar qualquer tipo de instalação.

Como se sabe, construções mais antigas costumam não apresentar esse tipo de relatório ou, com o passar do tempo, os proprietários do local podem perdê-lo. Nesses casos, é preciso atenção redobrada para que a instalação não interfira ou prejudique outros elementos do imóvel.

Interrompa o fornecimento de energia no local

Antes de realizar qualquer manipulação na rede, certifique-se de que não há nenhuma corrente elétrica nas fiações. Deslizes em pequenos reparos, como fazer a instalação de lâmpadas e equipamentos, podem causar acidentes fatais.

Desligue, portanto, os disjuntores da residência e faça algum teste com tomadas e lâmpadas já instaladas para se certificar que não haverá risco durante o procedimento.

Identifique os fios principais

Para iniciar a instalação da lâmpada, será preciso identificar três fios diferentes: o fio fase, o neutro e o fio de retorno:

  • fio fase: é o fio que conecta o disjuntor do quadro de distribuição ao interruptor que será instalado;

  • fio neutro (cor azul padrão): se origina no barramento neutro, condutor onde toda a fiação elétrica está organizada no quadro de distribuição, e segue até o bocal no qual a lâmpada será instalada;

  • fio de retorno: este, por sua vez, conecta o bocal (e a lâmpada) ao interruptor.

Apenas o fio neutro recebe a cor padronizada azul, o fio fase e o de retorno deverão ser identificados na instalação. A maneira mais precisa de reconhecê-los é utilizando um multímetro, mas o equipamento mais comum em residências é a chave de teste.

Segurando um dos dedos na parte metálica traseira e encostando a ponta da chave no fio que será verificado, basta observar a sua luz interna. Se ela acender, significa que o fio testado é o fase. Se não acender, quer dizer que é neutro ou está isolado. Lembrando que será necessário religar o fornecimento de energia para realizar o teste.

Leve os fios até suas respectivas posições

Identificado os três fios, é hora de levá-los até os seus respectivos lugares. Preste bastante atenção para não confundi-los e siga os seguintes passos:

  • conduza o fio neutro até o bocal da lâmpada: caso não exista um fio já posicionado no local, pode ser necessário acessar a laje do imóvel;

  • conduza o fio fase até a posição do interruptor: da mesma forma, se não houver um fio já posicionado, será necessário acessar a laje e conduzir o fio pela mangueira ou duto previamente instalado para acomodar a fiação na parede (ou utilizar canaletas);

  • conecte o interruptor e o bocal com o fio de retorno: este fio também passará pela mangueira, duto ou canaleta responsável por acomodar os fios no local.

Alguns imóveis podem apresentar esquemas de instalação elétrica e organização de fios peculiares. Portanto, tome cuidado para conduzir os fios e acomodá-los da maneira correta.

Conecte os fios às peças da instalação

Com os fios já passados, o bocal e o interruptor poderão ser instalados em seus devidos locais. Faça assim:

  • conecte o fio neutro ao bocal: existem vários modelos de bocal para lâmpada, mas, em geral, eles apresentam conectores de fios embutidos;

  • conecte o fio de retorno ao bocal: em seguida, conecte o fio de retorno ao outro conector do bocal;

  • conecte o fio fase ao interruptor: da mesma forma, conecte o fio fase em um dos parafusos do interruptor;

  • conecte o fio de retorno ao interruptor: por fim, conecte o fio que restou ao outro parafuso.

Certifique-se de que nenhuma fiação ficou exposta. Utilize fita isolante para encapar as regiões em que os fios ficaram aparentes.

Faça o teste e finalize a instalação

Antes de parafusar os bocais e o interruptor, confira as conexões, insira uma lâmpada no bocal, religue a energia elétrica e faça o teste. Se tudo estiver funcionando corretamente, finalize a instalação das peças e pronto!

Quais são as lâmpadas mais econômicas do mercado?

As antigas lâmpadas incandescentes, referências clássicas desse tipo de instalação, saíram do mercado em virtude do seu alto consumo e porque apresentavam materiais capazes de causar danos à saúde e ao meio ambiente.

Sendo assim, o consumidor conta com duas opções: as lâmpadas fluorescentes e as de LED. A primeira apresenta consumo e durabilidade muito maiores em relação às incandescentes, mas também é questionável em termos de sustentabilidade devido às substâncias utilizadas em sua construção.

As lâmpadas de LED, por sua vez, são consideradas a iluminação do futuro por serem mais econômicas que as lâmpadas fluorescentes (e cerca de 80% mais econômicas que as incandescentes), apresentarem durabilidade muito maior e serem compostas por materiais reutilizáveis (é a única que pode ser descartada em lixo reciclável).

Neste artigo você aprendeu como fazer a instalação de lâmpadas em sua residência e entendeu por que as lâmpadas de LED são a melhor escolha para qualquer projeto luminotécnico.

Agora, é hora de entender como os spots de LED são instalados. Continue no blog e confira a resposta no próximo artigo!